Índios pressionam governo de transição para manter direitos – Prisma

Reivindicações dos indígenas incluem permanência da Funai no Ministério da Justiça e garantia de continuidade no atendimento básico à Saúde



Um grupo de índios veio nesta quinta-feira (6) ao CCBB, sede do governo de transição, para reivindicar contra o posicionamento do presidente eleito Jair Bolsonaro até agora em relação aos índios.


Representados pela articulação de povos indígenas do Brasil (ABIP) eles fizeram uma dança, trouxeram uma pauta de reivindicações e tentarão ser recebidos pelo governo de transição.


As principais reivindicações são manter a Funai vinculado ao Ministério da Justiça e com dotação orçamentária, a demarcação e proteção de terras indígenas, a garantia de continuidade de atendimento básico à Saúde dos povos indígenas e cumprimento de tratados internacionais em relação aos povos indígenas.


Questionado, na última quarta (5), em coletiva sobre qual ministério abrigaria a Funai, o presidente eleito Jair Bolsonaro disse: “A Funai vai para algum lugar”. Ele disse ainda que quer os índios integrados à sociedade e não como “animais em um zoológico”.


Veja abaixo o protesto dos indigenas em frente à sede do governo de transição:



link